Passar para o conteúdo principal

manifeste contre les politiques migratoires européennes voté à la RIDEF de Suède en 2018

 

MANIFESTO CONTRA AS POLÍTICAS MIGRATORIAS EUROPEAS

APROBADO por  350 educadores de 27 países reunidos no 32° Encontro Internacional de Educadores Freinet (RIDEF) em Ljungskile em Suécia- 27. 07


Durante os últimos quinze anos, despregou-se uma verdadeira "bomba atômica" no Mediterráneo: 34.361 vítimas até o momento, incluídos muitos meninos e meninas.
Ninguém emigra por sua própria vontade. Causas históricas, econômicas, políticas (colonialismo, neocolonialismo, globalização) estão na raiz do empobrecimiento de África e Médio Oriente. Recentemente fomos testemunhas do fechamento de fronteiras e a difusâo de sentimentos de insegurança e medo que impedem a busca de soluções coletivas e solidarias.
É essencial investir este processo para promover o desenvolvimento sostenible nos países de origem, exigir a responsabilidade dos meios de comunicação, os Estados e as empresas e reconhecer e alentar às organizações de solidariedade.

Reunidos em RIDEF 2018 em Ljungskile, Suécia, pedimos uma política diferente de luta contra a pobreza e a marginaçâo, e opomos-nos a todas as formas de discriminação e xenofobia. Uma parte significativa da opinião pública já se está mobilizando a favor dos e das migrantes, e numerosas organizações sociais actuam já sobre o terreo.
Os docentes Freinet, por seu compromisso com a escola e a sociedade ao lado das pessoas oprimidas, declaram-se a si mesmos em desobediencia civil contra a opresâo e a discriminação.


Assembléia Geral da Federação Internacional de Movimentos da Escola Moderna (F.I.M.E.M.)